Cardo,Bragança, Trás os Montes, Posta a Mirandesa, Castelo, Domus,
Cultura,Actualidade, Regionalismo,Democracia,Opinião.

15
Set 17

Dia 01 de Outubro/17 será dia em que os municipedes vão VOTAR e eleger os novos órgãos da autarquia e, sobretudo, o presidente da câmara e vereadores, seis. Neste momento antes das eleições, a maioria absoluta é do PSD, com a orientação de HERNÂNI DIAS.

Percorrendo as ruas do município, urbanas e nas aldeias e vila de Izeda, sente-se pelas palavras e sentir que o POVO está farto de maiorias absolutas. Foi com o PS, liderado por Luis Mina e agora já com vinte anos de poder, com o PSD - 16 anos por Jorge Nunes e 4 pelo seu "discípulo" Hernãni Dias...e também Paulo Xavier - que o POVO bragançano concluiu que as maiorias absolutas só lhe trouxeram danos no bem-estar e felicidade da vida.

Sobretudo nestes últimos 4 anos NADA o Presidente da Câmara e sua maioria fizeram um mínimo que se visse. Conseguiram fazer festas e gastar dinheiro, dar dinheiro para associações da cor política ...discriminando quem nada se identificasse com o baixar a cabeça ao líder...que se julga.

Todos os que andam à volta do "poder" da autarquia de Bragança e de Hernâni Dias ...só dizem que "ele lhes prometeu emprego..." Isto é mentira, mas os humildes votantes acreditam ainda alguns, enquanto outros e muitos outros já se mostram motivados pelo desencanto ...pois fulos dizem que antes ...todos os da cãmara lhes prometeram empregos, que nunca cumpriram. E já não vão em promessas agora... e falam em nomes do atual executivo, nomeadamente em Hernâni Dias e Paulo Xavier.

Há a conclusão que tanto no PSD como no PS, sempre com os mesmos elementos, que já cansam ao pensamento e vista, há que apostar na mudança e acabar, sobretudo com a maioria absoluta.

Concluem que desde os mandatos do PS e até 2017 e sobretudo o PSD a governar, no concelho de Bragança já foram acabados cerca de 10 mil empregos, cerca de 950 comércios e destruído danosamente um elevado número de imóveis públicos. Sempre com a mudez do executivo camarário.

Neste início de campanha ou pré-campanha, há uma nítida sensibilidade de que há que apostar num candidato com amor e respeito por Bragança, que ame a cidade e concelho, que mostre sentir no coração a velha urbe e que, sem papas na língua, fazer sentir o ECO do descontentamento de quem vive numa realidade despovoada, quase sem vida humana e cada vez mais nas mãos económicas de quem nada mostra e tem no concelho de Bragança.

A candidatura que mais está a atrair a motivação e acreditar dos votantes é do candidato conhecido e que no seu slogan e debates mostra um grande respeito por Bragança.

 

Francisco Rodrigues

publicado por GuedesdeAlmeida às 18:03

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
19
20
21
22
23

26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO